sábado, 5 de novembro de 2011

Estagio Curricular

Marisa era a nova estagiaria da Empresa. Miúda com pinta,acabadinha de sair da faculdade,com tudo no sítio e carinha de anjo. Tudo o que era Homem na Empresa,falava nela e queria por-lhe as maozinhas em cima.
Marisa era tímida e nao dava bola a ninguém. Logo ficamos amigas,pois gostei do estilo dela,discreto,mas sexy q.b.
Começamos  a fazer tudo juntas: almoço,cafezinhos a meio do dia,comprinhas no final do expediente e a amizade foi fluindo. Num belo dia,convidei a pequena para jantar la em casa para conhecer o meu maridao.
O jantar correu bem e depois de se esvaziar duas garrafas de quinta de camarate, a bela da Marisa foi perdendo a vergonha. Depois do jantar,fomos para a sala, e toca de emborcar,para acabar com o resto da timidez.
Sentadinhas as duas no sofa, risinhos para aqui,uma maozinha a escorregar acola e passado algum tempo,começamos a trocar carícias ,a minha mao escorregou para entre as pernas da Marisa e senti a sua cona bem molhadinha. Com o meu gesto ela soltou um gemido e abriu mais as pernas encorajando-me a continuar.
Começo a tirar-lhe a roupa e aquelas mamas bem duras e ainda sem terem sofrido com as leis da gravidade,chamavam por uma boca gulosa. Sem hesitar abocanhei-as. O meu marido ao ver aquilo,juntou-se a festa,ja de pau em riste.
Encoragei a Marisa a baixar-lhe as calças e tratar-lhe do pau que ja estava duro. Ela assim fez: agarrou-lhe no nabo a medo e começou a chupa-lo lentamente.O meu marido agarrou-a pela cabeça,fazendo-a engoli-lo até ao tutano. Quase que a miúda se engasgou,mas o vinho nestas coisas sempre ajuda e se a princípio parecia nada saber,depois ja mamava nele como uma verdadeira profissional. Enquanto isso eu lambia-lhe a cona e fodia-a com os meus dedos.Continuei assim até ela se vir toda na minha mao.
Puxei-a para mim e sentei-me na sua cara, obrigando-a a lamber-me a cona,enquanto o meu marido lhe fodia a dela.Marisa delirava e gozava a bom gozar.
O meu marido ía passando de uma para outra ,fodia-me a cona,depois fodia a dela;vinha para o meu cú,nao se esquecendo do dela também. Marisa estava em extase. Percebia-se claramente que nunca tinha estado numa foda a três,mas portava-se a altura e quanto mais a coisa rolava,mais ela fodia como uma verdadeira puta.
Nao sei quantas vezes o meu marido nos fez vir as duas,nem quantas vezes nos viemos,brincando sozinhas,mas foram mais que muitas.
Depois de gozarmos bastante,focamos energias no rapaz e brincamos as duas com aquele caralho duro como pedra. Íamos chupando a vez,depois as duas ao mesmo tempo. Depois uma fodia-o,depois fodia a outra,saía da cona de uma,para a boca da outra, até que o meu marido ja sem aguentar mais,puxou a cara das duas e veio-se como um doido nas nossas bocas. Jactos e jactos de esporra bem quentinha,directamente do produtor.
O que vos posso dizer é que foi uma noite repetida inúmeras vezes e sempre em crescendo,afinal de contas nao podiamos defraudar a Marisa e o seu estagio curricular.

6 comentários:

  1. Olá,parabéns tb pelo teu blog...:)
    Se desejares podemos conversar melhor via msn...
    menageatrois59@gmail.com
    Envia o teu e nós enviamos o nosso
    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Olá, encantadores momentos.
    Vão ter mais seguidores, cá estão.
    Beijos do Litus(ele) e Leitus(ela)

    ResponderEliminar
  3. olá!
    adorámos o vosso blog!
    Ela é um tesão de mulher! Adoramos conhecer as vossas estórias!

    Beijos
    os Cereja

    ResponderEliminar